Receita para fazer um poema Dadaísta


Pegue um jornal.
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público.

Tristan Tzara

Verdades Sinceras

Verdades sinceras...
Você pode sentir todo calor que existe no sol
É só olhar para os lados e veremos pessoas tristes...
Olhamos muito para o chão...
Sombras tristes...

E nós ainda sorrimos
Enquanto pessoas morrem, nós comemoramos
Preste mais atenção no mundo
Crianças sem pátria clamam um grão de arroz...

E ainda comemoramos o nascimento de Cristo
Seja mais realista, o mundo é uma bosta e você não faz nada para mudá-lo
Pátrias e fronteiras...
Servem apenas para segregar seres humanos
Coração de lata; - é assim que me sinto. – Se é que o tenho!

Falta dinheiro...
Mas todos estão sorrindo, menos os filhos da mentira...
Eles estão sentados no chão áspero aguardado nossa boa vontade para saciar a fome...
De quem é a culpa?

Não há desespero sem algozes...
Ele está do outro lado do espelho...
Olhe bem no fundo dos olhos dele...
Sinta vergonha
Sinta medo, a fome é algo desesperador - e você não faz nada para tentar mudar!
Sinta ódio de você, acenda mais um cigarro solte a fumaça hipócrita do desespero.
Sorrindo como uma hiena feliz

Você tem 12 minutos?




Gritos da noite

Trata-se de 2008...gostei tanto que vou postar novamente...link original no final da página


Gritos da noite
Aqui, sentado ao relento,
com os olhos lavados,
satisfaço meus limites

Bebendo meu ego
choro meu orgulho
respirando o vazio da noite

O sal da pele tempera o vento
as lágrimas limpam meu orgulho
os soluços gritam de dor

Enquanto bebo minhas dores
muitos comem alegrias
outros sofrem calados

Vejo muitos sorrisos amarelados
contrastando com bolsas escuras nas pálpebras
enquanto os dias de escárnio caem como um gigante
Contemplo os postes com suas luzes que definham o tempo
assistindo a noite em silêncio;
vendo todos consumirem seus sonhos
Enquanto sonhos são apenas pensamentos
e olhares são apenas desejos

sorrisos são apenas palavras mudas.


Post original http://bit.ly/LIVRODASDORES

Sobre ser feliz!

Talvez esteja guardado em algum lugar escuro que não sei onde encontrar - talvez nunca encontre!

A felicidade existe em você!

Nos momentos em que você está disposto a gostar - viver - sentir!

Não adianta procurar nos cantos longínquos e inóspitos do mundo; - enquanto você não encontrar felicidade em você, nada funcionará.

Sempre depositamos nossos sentimentos em coisas palpáveis, materiais, mas, o que é sentimento?

O materialismo social impõe desejos subjetivos nas pessoas - acabam com elas.

Será que sabemos o que é sentimento?

Será que sabemos o que é sentir?

Como sentir!

-  Não sei, não aprendi, - apenas sinto e vivo!

Essa tal felicidade é uma coisa pungente que as pessoas juram que sentem, porém, não sabem nem o que estão fazendo aqui.