Utilidade Pública

Bom, as dores são nossas, isso ninguém consegue proibir. Vou tornar o blog mais útil, ou seja, colocarei alguns links para quem curte ler livros e, na maioria das vezes não consegue comprá-los. Os links o levarão ao universo paralelo que existe entre editoras e socializadores da cultura letrada e entretenimento, o copyleft...

Para iniciar nosso trabalho, começemos com a acidez de Chuck Palahniuk no livro Clube da Luta.

O Silêncio que perturba


Do meu quarto branco tento reanimar minhas expectativas perante a vida, minhas paredes, chão e móveis são testemunhas de uma fragilidade que nem mesmo eu conhecia.
Nos dias chuvosos fico tão melancólico que não tenho vontade de fazer nada, é uma tristeza tão grande ver gotas cairem do céu; escutar o barulho da água caindo sobre a calha velha que nem meu abrigo sob o edredom me protege dos pensamentos ignóbeis.
Ja desejei a morte muitas vezes, mas encontrei a salamandra-de-fogo em um momento crucial de minha vida...
Antes morte ao silêncio das palavras. A ocultação do persamento é algo que perturba minha percepção - aguça meus pensamentos dantescos e leva minhas forças embora.

Ninguém compreende nada, nem mesmo eu. Ensinamentos budistas dizem que devemos seguir o caminho do meio, creio não cantarolar mais em caminho algum faz tempo...

Como abrir algemas...


Escape Handcuffs With Your Watch... - The funniest videos are a click away

Este video mostra com detalhes como é simples abrir algemas utilizando a pulseira de um relógio ou mesmo um clipe de papel. A narração é em ingles, mas o video pode ser entendido por qualquer um.

Dica: Leve sempre um clipe de papel no bolso quando for bater de frente com os "homens da lei".

Notícias que mudarão o mundo

Grupo de cinco mil religiosos se unem para rezar por Britney Spears

Um grupo cristão dos Estados Unidos está dedicando toda sua fé na recuperação de Britney Spears.

Saiba mais sobre essa pataquada em sites de fofocas.

Enquanto isso do outro lado do muro...CELEBRE ESTE CAOS!


Morrer

"Tudo o que sei é que devo morrer em breve; mas o que mais ignoro é essa mesma morte, que não saberei evitar "

Autor:
Pascal , Blaise

Adeus Você

Los Hermanos

Composição: Marcelo Camelo

Adeus você
Eu hoje vou pro lado de lá
Eu tô levando tudo de mim
Que é pra não ter razão pra chorar
Vê se te alimenta
E não pensa que eu fui por não te amar

Cuida do teu
Pra que ninguém te jogue no chão
Procure dividir-se em alguém
Procure-me em qualquer confusão
Levanta e te sustenta
E não pensa que eu fui por não te amar

Quero ver você maior, meu bem
Pra que minha vida siga adiante

Adeus você
Não venha mais me negacear
Teu choro não me faz desistir
Teu riso não me faz reclinar
Acalma essa tormenta
E se agüenta, que eu vou pro meu lugar

É bom...
Às vezes se perder
Sem ter porque
Sem ter razão
É um dom...
Saber envaidecer
Por si
Saber mudar de tom

Quero não saber de cor, também
Pra que minha vida siga adiante

Canto para minha morte

Quando eu morrer...
Não coloquem flores no meu caixão;
Não chamem padres;
Não rezem, não coloquem velas e coroas;
Não façam missa de sétimo dia;

Podem rir, lembrar de minhas loucuras;
Chorar de saudades das minhas risadas;
Beber para passar o tempo;

Coloquem um rock bem alto,
Leiam alguma poesia;
Façam-me feliz!
Façam-me viver eternamente em suas mentes e corações!
Um dia desses morri para o mundo,
A loucura maior foi achar que morrer não doia,
dói
Sempre dói,
alguns dias mais,
outros menos!

...

Mas sempre sorrimos!

l,ll e lll

Não é mais amor, é dor - doença que faz sangrar.

Enquanto você pára o seu mundinho para sonhar com algo que faça você apenas se lembrar, o mundo anda, flui, e ninguém que saber de porra nenhuma.
Em dias como hoje, onde o frio só deixa os cães famintos nas ruas, eu vislumbro a lua e tento encontrar a menina dos olhos do asfalto.
Por que a dor que sinto não dói mais? - Seria mais fácil tomar um soco, pelo menos a dor seria real e, talvez uma reação me daria o prazer de sentir algo - mesmo que fosse ódio.
Muitas coisas me atormentam, além do meu passado mal-resolvido, sinto uma vontade louca de fugir das pessoas que estão comigo.
Ando pensando em uma viagem para um lugar distante, onde não conheça ninguém; - onde eu possa ser um qualquer - um desconhecido; talvez começar do zero, sem amigos, parentes, passado, amores para chorar - mesmo sem lágrima.

Memórias de uma mente com lembranças

Gostaria de apagar alguns dos meus erros, e, quem sabe eu faria certo desa vez, não que tudo foi ruim, mas palavras que deixei de falar fazem falta em minha memória e me sufocam agora, é como se tivesse alguém sempre ao seu lado e você nunca diz que o penteado está bonito, ou que alegria vivaz que ela tem tem é algo formidável para um mundo entorpecido de máguas e rancores, mas é assim, a teoria do cáos funciona em tudo e nossa memória nos atormenta sem piedade alguma.

Um espaço vazio

...minha vida é uma droga, é um vazio que sinto todos os dias e, que me faz sentir algo fatigante a todo momento.
Calafrio e medos, falta de objetividade, falta de propósito, falta de amor...

O Livro dos Dias

Legião Urbana

Ausente o encanto antes cultivado

Percebo o mecanismo indiferente

Que teima em resgatar sem confiança

A essência do delito então sagrado

Meu coração não quer deixar

Meu corpo descansar

E teu desejo inverso é velho amigo

Já que o tenho sempre a meu lado

Hoje estão aceitas pelo nome

O que perfeito entregas mas é tarde

Só daria certo aos dois que tentam

Se ainda embriagado pela fome

Exatos teu perdão e tua idade

O indulto a ti tomasse como bênção

Não esconda tristeza de mim

Todos se afastam quando o mundo está errado

Quando o que temos é um catálogo de erros

Quando precisamos de carinho

Força e cuidado

Este é o livro das flores

Este é o livro do destino

Este é o livro de nossos dias

Este é o dia de nossos amores

O Fim

Todo fim é precedido por um novo início, e todo ínicio tem em seu cerne um fim; isso não quer dizer que este ínicio não será demasiado ruim, nem mesmo que o fim foi demasiado bom. Toda escolha é abstrata, todos os sentimentos são pueris.

Nos apegamos facilmente às pessoas, sendo essa relação a mais fatídica para o homem, claro, não se compara com a dor da fome, embora tenhamos vontade de matar, comer, de tornar nosso o outro, como uma bijuteria comprada em uma barraquinha de marreteiro.

Tudo acabou... O fim de tudo está em sua égide. O ser humano é pior que um verme, corroemos tudo que tocamos, mas com uma eficacia de dar inveja a qualquer verme que corroe um corpo em decomposição.

Somos o câncer do mundo!!!

?

Não compreendo muito as pessoas, percebo em muitas delas um certo ceticismo em relação a religiosidade e crenças políticas, é algo bom, libertador para alguns, limitador para outros.
Percebo que algumas pessoas se julgam libertárias, mas não compreendo essa tal liberdade que elas defendem, elas não são claras e objetivas - creio eu, confusas. Se você é libertário, é libertário em tudo, é uma doutrina que segue, portanto, libertário político-social; sua aplicabilidade é inerente uma da outra, mas essas pessoas criam concessões para o amor, como isso? Ou é libertário ou não é, não existe uma separação...
Elas cobram sua frustrações amorosas em outras pessoas, não compreendem que cada um tem o seu tempo, seu momento, sua vida!

Hypocrisis


Clique obter mais detalhes da imagem

Areia da Ampulheta

Composição: Raul Seixas


Eu sou a areia da ampulheta
O lado mais leve da balança
Balança que não me aguenta
O ignorante cultivado
O cão raivoso inconsciente
O boi diário servido em pratos
O pivete encurralado
Eu sou a areia da ampulheta
O vagabundo conformado
Sem nunca se ter reformado
O que não sabe qual o lado
Espreita o pesar das pirâmides
Cachaceiro mal amado
O triste-alegre adestrado
Eu sou a areia da ampulheta
O que ignora a existência
De que existem mais estados
Sem idéia que é redondo
O planeta onde vegeta
Eu sou a areia da ampulheta
Eu sou a areia
Eu sou a areia da ampulheta
Mas o que carrega a sua bandeira
De todo o lugar o mais desonrado
Nascido no lugar errado
Eu sou, eu sou você

Solidão


















Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência! Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade! Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio! Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente... Isto é um princípio da natureza! Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância! Solidão é muito mais do que isto...Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.
Solidão procura solidão e, quanto mais uma pessoa se isola, à medida que o tempo vai passando, mais isolada quer estar. Quando as pessoas se apercebem que a solidão é a sua companhia, o rosto entristece, a alma desvanece, um forte pesar parece invadir o pensamento. O cenário torna-se deprimente. O futuro sem esperança!
Solidão é morrer aos poucos, é angustia, é dor, é sofrimento, é desgaste humano, é inexistencia de amor, é não ter objetivos, é tudo de ruim e nada de bom.
E bem verdade...simplesmente a solidão é algo que não se consegue escapar..por muito que as pessoas sejam boas e tentem fazer os impossiveis para que tudo esteja bem...haver sempre algo que atrai a solidão.
acho que todos nós uma vez na vida ja sentimos o que é a solidão..talvez uma dor que nao tem explicaçao, um aperto dentro de nós...pra mim solidão é um sentimento de dor, é estar no meio de muitas pessoas e mesmo assim sentir-se só...a solidão é algo que nos leva abaixo e depois é dificil sair-se dela...
"Há milhares de pessoas nas ruas das cidades, mas elas não se olham entre si, e, quando se cruzam, não trocam um sorriso - salvo se forem apresentadas de uma forma formal. No comboio, as pessoas vão sentadas lado a lado durante horas, mas não se falam. Não é estranho?"
Tudo isto é solidão...

Fonte: http://angelagija.blogspot.com/
Quando os relacionamentos nascem doentes, só terminam com a morte.

Longe do Meu Lado

Faço minha as palavras do Renato, é como uma carta que não consigo escrever, um sentimento reverso que me sufoca todos os dias e ninguém consegue compreender e tentam justificar para mim. Eu sei o que passei, sei o que passo até hoje, apesar dos anos, portanto, ...

Legião Urbana
Composição: Renato Russo

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado
A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado
E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique a meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado

A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor não quero mais
Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado

Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos e vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo
Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado

Dialética da Dialética

Somente após a desestruturação mutua da realidade humana que passaremos a compreender que a realidade nada mais é que pura utopia.

A realidade não existe. Somos todos objetos de um fetiche sarcástico da dita divindade, mas pensar assim leva-me a crer que a divindade existe, claro, acredito, mas não na sua divindade personificada.

O homem fez de Deus sua imagem e semelhança para justificar suas fraquezas e ter um bode expiatório, pois, é necessário ter alguém para justificar sua insanidade e egoísmo.

Com o livre arbítrio, qualquer discurso torna-se fugaz e irrelevante, sendo assim, toda retórica passou a não fazer sentido algum para a sociedade humana, uma vez que podemos utilizar desse discurso infantil para nos esconder. A abstração de idéias da sociedade é fundada apenas nos sentimentos pueris; cada ser passou a verbalizar seus discursos e conceitos na ordem do “Ter” para ser “alguém”; ser mais um pequeno burguês na retórica capitalista.

Divagações entre física e metafísica

Existem questionamentos amorosos entre a física e a metafísica? O que é amar? O que é sentir dor?


Todo existencialista divaga sobre a realidade da vida e a transmutação da realidade humana. Todos os sentimentos e sentidos são pífios ardores de uma vida frustrada onde não conseguimos controlá-los; não conseguimos viver.

A realidade humana é tão subjetiva e vazia que precisamos criar fatos e emoções constantemente para não morrermos. A guerra das falácias é mais real que a própria “vida”, pois, como não nos conhecemos perfeitamente em nossa matriz, precisamos de um sonho perfeito para continuar.

Vivos?

Ando me perguntando sobre o que é real – sobre signos e silogismos para tentar acreditar que realmente existo.

O mundo não é mais mundo, não como em sua égide; hoje “vivemos” como máquinas – vazias e sem sentimentos. Não estamos mais preparados para sentir, para viver. A sociedade vive um torpor maciço e gosta disso – é mais fácil viver assim – é menos doloroso – é menos vil. Você deve estar se questionando sobre esse argumento, mas vos digo: - Hoje tudo é nivelado por baixo, até a inércia e inanição foi banalizada pela sociedade. Nada mais tem sentido! Nada mais faz sentido!

Dor da solidão

Não existe dor maior
Que a dor da solidão...
É dor cruel e perversa
Que não aceita conversa
E nem mesmo explicação!
É dor do só, do sozinho,
É carência de carinho,
Seu sintoma é a paixão.

-

E essa dor tão doída
Que tanto maltrata a gente
Chega assim tão de repente
Sem sequer bater na porta.
Para ela pouco importa
Se está matando o doente,
Se a "Inês é quase morta".

-

É uma dor que aniquila,
Que castiga, que maltrata,
É mais forte que a tequila
Mais ardente que a cachaça.
É pior que a dor que tomba,
Mais cruel que a dor que mata.




Antonio Manoel Abreu Sardenberg

Um minuto para mim!




















Só quero ficar só, nada mais!

Socorro

Arnaldo Antunes

Socorro, nao estou sentindo
Nada
Nem medo, nem calor, nem fogo,
Nao vai dar mais pra chorar
Nem pra rir
Socorro, alguma alma, mesmo
Que penada,
Me empreste suas penas
Ja nao sinto amor nem dor,
Ja nao sinto nada
Socorro, alguem me de um
Coracao,
Que esse ja nao bate nem apanha
Por favor, uma emocao pequena,
Qualquer coisa
Qualquer coisa que se sinta,
Tem tantos sentimentos, deve ter
Algum que sirva
Socorro, alguma rua que me
De sentido,
Em qualquer cruzamento,
Acostamento,
Encruzilhada,
Socorro, eu ja nao sinto nada
Socorro, nao estou sentindo
Nada
Nem medo, nem calor, nem fogo,
Nem vontade de chorar
Nem de rir
Socorro, alguma alma, mesmo
Que penada,
Me empreste suas penas
Ja nao sinto amor nem dor,
Ja nao sinto nada
Socorro, alguem me de um
Coracao,
Que esse ja nao bate nem apanha,
Por favor, uma emocao pequena,
Qualquer coisa
Qualquer coisa que se sinta,
Tem tantos sentimentos , deve ter
Algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta,
Tem tantos sentimentos, deve ter
Algum que sirva

A ESPERANÇA










A Esperança não murcha, ela não cansa,

Também como ela não sucumbe a Crença.

Vão-se sonhos nas asas da Descrença,

Voltam sonhos nas asas da Esperança.

Muita gente infeliz

assim não pensa;

No entanto o mundo é uma ilusão completa,

E não é a Esperança por sentença

Este laço que ao mundo nos manieta?

Mocidade, portanto, ergue o teu grito,

Sirva-te a Crença de fanal bendito,

Salve-te a glória no futuro - avança!

E eu, que vivo atrelado ao desalento,

Também espero o fim do meu tormento,

Na voz da Morte a me bradar; descansa!

(Augusto dos Anjos)

Epitáfio

Quando eu crescer quero parar de chorar;
começar a sentir
- aprender respirar!

Não OLHE pra mim dessa forma;
Não SINTA pena de mim;
Não CHORE por mim!

Seu OLHar valE menos AGORA.
Sua voz soA como TEMPESTADE
QuerEndo derrubAr ÁRVOREs INDEFESAs;
Sozinhas, FORTEs e semprE SOLITÁRIAs!

SINTA o gostO do MEU FEDOR
Sinta O gosto do ÓDIO
A CHAMA que não ARDE
O AMOR que NÃO AMA;
O CHORO SEM LÁGRIMAS!

Professores ganham menos que domésticas!!!

Embora a notícia publicada na Folha de S. Paulo desvalorize a força de trabalho das domésticas, fazendo uma comparação extremamente liberal, leia até o final, pois, a questão não é saber qual qualificação possui mais ou menos importância na sociedade, sabendo que todos somos trabalhadores e merecemos respeito e que fique claro que um coletor de lixo não é menos importante que um médico.

___________________________________________________________________


É certo uma doméstica ganhar mais do que um professor?

O salário médio de uma empregada doméstica na cidade de São Paulo é de R$ 800, informa a Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas. É mais do que os R$ 615 pagos a uma professora iniciante da rede municipal, com uma carga horária de 20 horas. Se comparássemos com uma doméstica diarista, a diferença seria muito maior: sua média de rendimentos é de R$ 1.600 mensais.

O professor iniciante paulistano não pode, aliás, nem mesmo contar vantagem diante dos pedintes dos semáforos. Segundo estimativa da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, esse trabalhador tira, em média, R$ 25 por dia.
Com o rendimento inferior ao de uma empregada doméstica e quase empatado com o de um pedinte, entende-se por que os professores entraram em greve em São Paulo. O problema não é só dinheiro: eles vivem sob intenso estresse, devido às salas superlotadas, alunos indisciplinados e agressivos, além de serem vítimas das mais diversas formas de violência.

fonte:Folha de SP.

28/03/2006

Ensino público,um fracasso.

Indiretamente foi uma crítica ao governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), que incentivou os Estados a adotarem o sistema de ciclos, previsto na Lei de Diretrizes e Bases. Ao final da gestão FHC, cerca de 98% das crianças de 7 a 14 anos estavam matriculadas, mas 60% das que concluíam a 4ª série não sabiam ler.

"Há 10 milhões de crianças com mais de 14 anos que estão no ensino fundamental e não deveriam. Isso gera um custo de R$ 6,4 bilhões por ano, porque, quando o aluno repete, pagamos de novo para ele estudar. O pior é que essa reprovação em massa não está levando ao aprendizado", diz Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna.

FHC e LULA, dois genocidas da educação brasileira.

Socorro!!! Salvem o Brasil!!!!

!

Falta coragem para continuar!

Tem dias que acordo e não tenho vontade de sair da cama, e não é por aquela preguiça moribunda, mas por não sentir vontade de sair para o mundo. Os dias são tão curtos, cada vez mais curtos.

Ontem estava meditando sobre a morte; fiquei me imaginando morto, com todos os amigos falando de mim, das coisas que vivemos juntos, era como se eu estivesse vivendo isso, como se tivesse saído do meu corpo e viajado no tempo, sinceramente não fiquei triste, mas pensava: Não quero padres, não quero que ninguém fique rezando 300 vezes o ave Maria, o Pai nosso, essas coisas de praxe; não quero flores - fiquei imaginando em um epitáfio escrito por mim, onde as pessoas entenderão o significado da morte, ou passarão a meditar sobre ela também, perceber que ela nada mais é que acordar do sonho da vida, essas besteiras.

Falta medo para sobreviver!

O medo é a principal sensação para uma pessoa viver, para não cometer atos insanos contra o mundo, contra si próprio e essa é uma coisa que me preocupa.
Nos últimos tempos perdi coisas - pessoas, e essas perdas me levaram para um caminho nada estreito, um caminho sem direções, sem destinos, sem amores.
As pessoas não compreendem, são egoistas para tal coisa, elas só pensam nelas, não respeitam os espaços alheios, não respeitam as dores, os sentimentos.
Sou dono do meu destino, faço minha realidade, trilho minhas direções, se quero amar ou não, por isso que tenho medo de ter perdido o medo, pois, todos temos que ter uma razão, eu não tenho tantas razões assim, mesmo sendo uma pessoa extremamente racional. Portanto, como disse o poeta Raulzito: - Conserve seu medo!

EMBRIAGAI-VOS

É necessário estar sempre bêbado. Tudo reduz a isto, eis o único problema. Para não sentirdes o fardo horrível do tempo, que vos abate e vos faz pender para a terra, é preciso que vos embriagueis sem tréguas. Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, como achardes melhor. Contanto que vos embriagueis. E, se algumas vezes, sobre os degraus de um palácio sobre a verde relva de um fosso, na desolada solidão do vosso quarto, despertardes com a embriaguez já atenuada ou desaparecida, perguntai ao vento, à vaga, e a estrela e o pássaro e o relógio hão de vos responder: é hora da embriaguez! Para não serdes os martirizados escravos do tempo, embriagai-vos; embriagai-vos; sem cessar! De vinho, de poesia, ou de virtude, como achardes melhor.

B a u d e l a i r e

O Papa não e Pop

Bom, o que eu posso dizer? - Um tema lindo, fico até emocionado.


Essa é a primeira vez que o Nazi Papa vem ao Brasil, tudo bem que os católicos tem a resposta na ponta da língua, mas a pergunta não quer calar. O que um sujeito preconceituoso, que prega a segregação veio fazer no Brasil? Tudo bem, o bom católico vai dizer: ...! Foda-se o que o católico vai dizer! Por mim esse infeliz morre aqui mesmo e "ponto".


A "SEITA" igreja católica, assim como outras, prega a pobreza, a exclusão social (mesmo que dizem o contrário, o Dito cujo (papa) quer reger missas em latim) como? A população brasileira mal sabe o português, como o cara quer missas em latim? A segregação dos homossexuais, assim como fizeram com os índios e negros.


O fascismo enrustido da igreja é quase invisível, mas, veja o poder que a mesma exerce sobre alguns países, um exemplo disso é o Brasil; terra de ninguém, dos despossuídos, das falácias.


O mundo cristão se cala perante a igreja, talvez por medo, não sei qual o motivo, mas se cala.


Assim como muitas seitas, a igreja católica é hipócrita, seus fiéis são hipócritas, por que? Talvez pelo simples motivo que ninguém segue o que a igreja diz (nem mesmo os padres), a cada 10 pessoas, no mínimo 7 não segue os preceitos da religião, por motivos óbvios; conceitos retrógrados.


Vou pegar os conceitos de um dicionário e analisar posteriormente.


Em Coríntios 6.9-10 9 diz: Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

· injustos: Aquele que não é justo.

(A igreja é justa? Com quem? Só há justiça quando existe interesses aleatórios, ou seja, se será prejudicada, não há justiça. E seu fiél patrão, ele é justo? Você deve ganhar bem, está feliz com o salário miserável que ganha. E o Estado, é justo com você? Nosso presidente é católico, a maioria dos estadistas são católicos, todos justos...).

· devassos: Libertino(Que abusa da liberdade), licencioso. Homem devasso.

(Quem é o Papa ou qualquer outro cidadão da igreja para dizer o que é certo ou errado? E seus fiéis, nenhum abusa da liberdade? Políticos, Políciais etc).

· idólatras: Que presta culto ou adoração aos ídolos (imagens, santos, etc)

(Essa é a melhor. O Papa vai celebrar a missa em um lugar chamado Aparecida do Norte, ou seja, nome de uma "santa". Santo Agostinho, esse foi demais, dos meus, o cara era mulherengo, dado aos luxos e aos prazeres, jogador e sem religião e nem gosto pelo espiritual, converteu-se com 55 anos de idade e morreu com 76, muito tempo para expurgar seus pecados; Santo Antônio, o santo casamenteiro, pelo que sei nunca foi casado, vai entender).

· adúlteros: Que violou ou viola a fidelidade conjugal

(Bom, eu não conheço nenhum católico que já pulou a cerca, você conhece?).

· efeminados: Que tem modos de mulher; afeminado

(Olha o preconceito, a segregação extrema. Bom, ninguém nunca viu, ou leu algo sobre padres pedófilos né? O engraçado é que eles gostam de meninos. Uma bela contradição dentro da igreja; até onde sei, a exclusão é tão ridícula que, se algum seminarista confessar ser homossexual, esse não pode ser padre, o mesmo é direcionado para outro setor da igreja).

· sodomitas: Quem pratica a sodomia (Relação sexual de homem com homem ou de mulher com mulher)

(O item anterior já diz tudo, mas, se a vida é sua, o que a igreja tem com isso? ).

· ladrões: Aquele que furta ou rouba

(A História da igreja diz tudo, mas eles não roubavam, apenas pediam né? Alguém conhece algum ladrão no mundo? Seria eu algum injusto? Pobre infiél, maldizendo a igreja e nossos amáveis patrões, políticos - os outros já se encaixam no quesito).

· avarentos: Apego demasiado e sórdido ao dinheiro

(Se meu patrão não é ganancioso, não lhe um bom salário, atrasa quando paga, entre outras filho-da-putices, a denominação que eu utilizo é sociopatia (ver mais), soa mais bonito né? Nossos políticos? nem vou perder meu tempo digitando).

· bêbados: Indivíduo bêbado; Embriagado

(Eu to fudido nesse quesito. Até os "santos" padres são bêbados. O problema maior do alcoolismo são os fiéis e não-fiéis que agridem suas esposas e filhos, arrumam brigas, muitas vezes acabam se matando...êta água boa, mas destrutiva ).

· maldizentes: Pessoa que tem má-língua, ou diz mal dos outros

(Mais um quesito, tô fudido. Mas fofóca é coisa que não existe. Até a santidade, o Papa fala mal, as vezes até demais, ninguém se lembra da crítica sobre o corão né?).

· roubadores: Subtrair para si ou para outrem (coisa alheia móvel)

(A disputa entre políticos e a igreja é grande, quem roubou e rouba mais, os outros são cafés pequenos).


Resumindo, estamos fudidos. Vivemos em um país dito católico, com políticos ladrões, com fiéis infiéis e com uma tremenda hipocrisia, será que aceitam asilo político em alguma caverna escondida em alguma parte da Tanzânia?

Ramones - Poison Heart

Composição: Dee Dee Ramone e Daniel Del Rey

No one ever thought this one would survive
Helpless child, gonna walk a drum beat behind
Lock you in a dream, never let you go
Never let you laugh or smile, not you.

Well, I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart
I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart.

Making friends with a homeless torn up man
He just kind of smiles, it really shakes me up.
There´s danger on every corner but I´m okay
Walking down the street trying to forget yesterday.

Well, I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart.
I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart,
a poison heart, a poison heart, a poison heart ... yeah!

You know that life really takes its toll
And a poet´s gut reaction is to search his very soul
So much damn confusion before my eyes,
But nothing seems to phase me and this one still survives.

I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart.
I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart,
Well, I just want to walk right out of this world,
´Cause everybody has a poison heart.
a poison heart, a poison heart, a poison heart.
a poison heart, a poison heart, a poison heart.

Andrea Doria

Legião Urbana


Às vezes parecia que, de tanto acreditar
Em tudo que achávamos tão certo,
Teríamos o mundo inteiro e até um pouco mais:
Faríamos floresta do deserto
E diamantes de pedaços de vidro.
Mas percebo agora
Que o teu sorriso
Vem diferente,
Quase parecendo te ferir.
Não queria te ver assim -
Quero a tua força como era antes.
O que tens é só teu
E de nada vale fugir
E não sentir mais nada.
Às vezes parecia que era só improvisar
E o mundo então seria um livro aberto,
Até chegar o dia em que tentamos ter demais,
Vendendo fácil o que não tinha preço.
Eu sei - é tudo sem sentido.
Quero ter alguém com quem conversar,
Alguém que depois não use o que eu disse
Contra mim.
Nada mais vai me ferir.
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada que eu segui
E com a minha própria lei.
Tenho o que ficou
E tenho sorte até demais,
como sei que tens também...
Não controlo meus sentimentos, meus sentidos...

As vezes um olhar é mais que uma procura, vale mais que um afago; mas as palavras, essas chegam como a força de uma garoa no barranco em processo de erosão, vai acabando com o que restava...sorrateira e forte, chega com suavidade, mas, quando menos se espera são como torrentes - destruidoras.

NÃO!

Não beba

Não fume

Não cheire

Não corra

Não transe

Não durma...

O partido diz: Não!

O governo diz: Não!

Sua mãe diz: Não!

O pastor diz amém

E o padre também

Diz amém à sua miséria

Por que você não morre logo?

Não beije

Não toque

Não sinta

Não chupe

Não goze

Não tome meu esperma

Que tal um copo de suco?

Meados de 2000

É MAIS DIGNO SER UM MENDIGO QUE SER UM MILITAR!

O Estado pariu o mendigo
O mendigo vive a esmolar
O Estado pariu o militar
Para a burguesia ele guardar
O militar é explorado
E o mendigo mais ainda
O mendigo pede à elite
Mas o militar o extermina
O mendigo apanha
O militar é quem bate
E o Estado
Cada vez mais os abate.
Um pede outro toma
Um chora outro espanca
Um usa outro trafica
Ambas as mortes são esperadas
Pela minoria rica.
Chega de mentiras, autoridade, repressão, violência gratuita e sonhos.

"Amar a bandeira de um país é morrer por um pano pintado!”

Zine “Subversão”. Nº6, meados de 1998

Sentimental

Dica do dia

Que nós somos subjugados pelo nosso governo, isso todos nós já sabemos, certo? E por que diabos não fazemos PORRA nenhuma?

Então lá vai a dica.

Queimar e destruir....

O terrorismo é uma forma de sobrevivência. A destruição é necessária, o caos é necessário. Não me diga que não, caso contrário você será meu inimigo e aliado dos malditos fascistas do nosso querido governo.

O Governo oprime, mata, e ainda é bom, ou sou um retardado mental, ou não sei mais quais são os "valores" e significados das coisas...

A violência que vivemos hoje, que, na minha opinião é uma guerra civil engasgada (no âmago da população) e ocultada (com interesses financeiros de nossos politiqueiros) é apenas um filho pródigo da situação criada pelo sistema político. Ouvimos e assistimos reportagens onde perguntam: Como acabar com a violência? Um pseudo-especialista em criminalidade e um cientista social são chamados para dar explicações que não chegam a lugar algum.
Pergunta: Como acabar com a violência?
Resposta pergunta: Quem gera violência? O que gera violência?
Resposta: A fome! O desemprego! O arrocho salarial! A falta de educação letrada! Eu ficaria um dia ou mais citando, mas é a resposta mais objetiva e cabal é: O NOSSO MALDITO GOVERNO!

Então, de que lado você está? Quem cria impostos? Quem é responsável pela educação?

Você ainda se julga aliado do governo e realmente acredita na paz mundial? Acredita que sem violência contra nossos governantes chegaremos a algum lugar?

Esse é o caminho da educação brasileira

QUALQUER SEMELHANÇA COM NOSSA REALIDADE NÃO É FICÇÃO.


Eles (alunos) fingem que aprendem, a maioria (professores) finge que ensina. O Governo quer isso, todos nós sabemos, e ninguém faz nada. É cômodo, é fácil, é barato.

A população não sabe, não conhece e não faz questão de conhecer os seus direitos.
O Governo, sabe das suas obrigações, não as cumpre, e faz questão que a população não conheça os seus direitos, e nós professores somos o interlocutores, ou melhor (pior), as pessoas capacitadas para dirimir essa situação; mas nosso amável governo utiliza de métodos fascistas para oprimir a classe de professores que dependem da ração para sobreviver, resumindo, ninguém faz nem fará porra nenhuma, porque todos tem medo de ficar sem a ração nossa de cada dia, fazer o que? Nada! Ninguém vive sem ração.







































































No final, o resultado é esse.

Seria "Deus" o Mestre Dos Magos?














Arte: Angeli
_______________________________________________________

O cartunista Angeli retratou minha tese com muita sabedoria. Se "Deus" existe, é bom e o "Diabo" existe e é ruim, ora bolas, por que diabos existe tanto sofrimento no mundo?
Quando digo que somos marionetes, sou chamado de louco e ateu, mas, pensando com sabedoria e calma. Se não acredito e para mim é algo que não faz a menor diferença, então o ateismo é algo que não existe, estou certo ou sou mais algum louco niilista?

is Jack

"As vezes Jack precisa apenas de algumas cervejas para recrutar novos pensamentos e emoções vazias". (resumindo! Coisa de vagabundo bêbado metido a intelectual)














"Jack vomitando na rua é como recitar Maktub para pedestres ocupados" .

Do que servem os sentimentos?

Como você, eu também consegui mudar, aquele olhar de indiferença me deixa realmente triste, mas penso, reflito muito sobre tudo isso. Será que eu realmente amei ou amo você? Existe uma dúvida persistente, que me deixa louco. As vezes acordo sem vontade de fazer nada, as pessoas não compreendem nada, apenas julgam, nada mais...

Aquele estranho sentimento de vazio sempre me deixa com uma sensação de mal-estar, não tenho mais sentido a seguir, mesmo que eu tente, não consigo.

Algumas coisas realmente andam me irritando, algumas pessoas com atitudes ambivalentes acabam me trucidando por dentro.

Quem nunca sentiu dor, ódio, vontade de chorar, de matar, de não se levantar mais da cama, de ficar em casa e esquecer que existe um mundo cruel e traiçoeiro a sua espera, quem? Creio que todos sentem isso, mas isso não deveria ser algo natural. Parece que nascemos para sofrer, é algo vertiginoso, sinistro - parece-me que a vida é apenas um vazio que nós vamos enchendo, enchendo...até esgotarmos nosso espaço e morrermos.

Que droga! Sentimento perplexo e desconexo.

Do que servem os sentimentos? - Seria apenas para nos fuder? Para nos escravizar? Não vejo outro sentido para termos esses malditos sentimentos, ou existe sentido? - claro, o de nos fuder...apenas isso - nada mais.

Pense, raciocine...sentimentos são como moedas, existem dois lados da mesma coisa e você nunca sabe quando o segundo outro lado entrará em ação para lhe fuder, e, mesmo que esse lhe foda primeiro, amanhã será o lado da rendição, mas logo fuderá tudo novamente.

O lema é: Servir e Proteger.

Pergunta: Servir a quem? Proteger de quem?

Se tapa na cara, soco na boca, no baço e na costela são sinais de proteção e segurança, quem o Estado está mandando proteger? Com certeza os abastados. Claro, alguns tomam uns tapas também, mas isso é raro, isso porque não há necessidade de protestar, não há necessidade de manifestar, mas esse não é o foco agora.
Vivemos com medo; temos nossos direitos violentados quando não somos espancados. Não adianta dizer que é mentira, que a polícia não bate, isso é um fato real, eu tenho as provas disso em minha cabeça com inúmeras cicatrizes por conta de um policial (criminoso) que não estava em serviço pela corporação, no caso brincando de ser soldadinho de chumbo mão branca em um salão.

A polícia é o mal necessário da população.

O Estado nos cerca por todos os lados. Eles oprimem a população, que por sua vez gera "criminosos", o Estado burguês se sente ameaçado, cria a policia, nós, pessoas comuns ficamos no meio da rua. Dê um lado a polícia que está aqui para "servir e proteger", do outro os "marginais", pessoas que vivem à margem da sociedade e se envolvem em crimes para se sustentarem. Você diz: A pobreza não é desculpa para se meter no crime, realmente não é, caso contrário não teríamos políticos e alguns policias metidos no crime, mas, no caso da população carente, acredito que seja sim, claro, temos as exceções, mas, ainda sim acredito no inconsciente coletivo, como dizem os Racionais: "ele se espelha em quem tá mais perto".

A TV Globo e sua história secreta









Por José Lucas Alves Filho

As reais motivações que a Globo teve, e tem agora, depois das eleições, com uma inusitada e inesperada aproximação do Governo Lula. Uma reflexão sobre o papel da emissora na implantação do poder do capital especulativo sobre o produtivo no Brasil.



Clique aqui para ler na íntegra


"É uma hipocrisia esforçarmo-nos para ser bons; temos de nascer bons ou então não vale a pena metermo-nos nisso"
Renard, Jules

Festa boa pra cachorro

Leiam alguns trechos da infame "pseudo matéria" publicada na "pseudo revista" Isto é

Garçons serviram em bandejas refrigerantes para cães no aniversário da cadela Pepezinha, da socialite Vera Loyola

Teve comes e bebes maravilhosos, decoração bem cuidada, lembrancinhas especiais, notas em colunas sociais, reportagens em jornais e revistas. Em busca da melhor foto, paparazzi subiram em árvores e alugaram varandas nos apartamentos vizinhos.

A emergente carioca Vera Loyola, “mamãe” da aniversariante, não vê nada demais numa festança de arromba para uma cadela. “Contribuo com muitas instituições de caridade e não tenho medo do que os outros vão dizer. Queria demonstrar meu amor pela Pepezinha”, afirma. Ela dorme todas as noites entre a cachorra e o marido. E conta que acorda com dor no corpo porque se aperta para não incomodar os dois companheiros de cama.

Rega-bofe – Para a badalada festa da cachorrinha emergente, o tema escolhido foi o filme 101 dálmatas. Bolo, brigadeiros, cajuzinhos, pirulitos, balas e todos os outros petiscos servidos em aniversários convencionais foram feitos com rações dos mais variados tipos. Para beber, garçons serviam em bandeja, coberta com toalhinha, pequenos potes de acrílico coloridos com refrigerante para cachorro chamado Cool Dog, que, na verdade é um caldinho de carne gelado.

"Pseudo Matéria" na íntegra
-------

Enquanto isso, do outro lado do muro...

É isso, milhares de crianças e adultos perecem no Brasil e no mundo. As autoridades? Bobagem, sabemos que no Brasil a ordem é apenas para os pobres e o progresso apenas para os ricos.
O mais triste é que vivemos em um estado catatônico e acabamos ignorando isso. É comum passarmos por crianças e adultos pedintes e não dar a mínima atenção, isso pelo simples fato de ser um fato comum, corriqueiro no meio comum das pessoas, é triste, mas é a pura realidade e não podemos fazer muita coisa a curto prazo; o ideal seria uma política não liberal para dirimir a miséria, mas como isso não é possível, isso pelo fato que as pessoas estão acostumadas e adoram o capitalismo selvagem...


10 anos sem Chico Science!

_O sol nasce e ilumina as pedras evoluídas que cresceram com a força de pedreiros suicidas
Cavaleiros circulam vigiando as pessoas
Não importa se são ruins nem importa se são boas

A cidade se apresenta centro das ambições para mendigos ou ricos e outras armações
Coletivos, automóveis,motos e metrôs Trabalhadores, patrões,policiais, camêlos

A cidade não pára a cidade só cresce O de cima sobe e o de baixo desce

A cidade se encontra prostituída por aqueles que a usaram em busca de saída
Ilusora de pessoas de outros lugares,a cidade e sua fama Vai além dos mares

No meio da esperteza internacional a cidade até que não está tão mal E a situação sempre mais ou menos
Sempre uns com mais e outros com menos.



A mídia tem papel fundamental para o Estado, com ela a população fica calma. Toda essa violência é apenas uma fuga, o puro sentimento selvagem do Homem se aflorando, querendo fugir, gritar. Não consigo compreender nada, mas isso também faz parte da alienação, faz parte do jogo, faz parte do vômito que engolimos todos os dias.



Dissolução do Amor






I

É fácil amar, nós suportamos tudo; todos! O difícil é suportar a solidão, não ter mais forças para lutar contra isso, não ter mais forças para lutar. A dor não é falada, mas sentida literalmente na pele, - tudo dói; as lágrimas já não saem mais, o mundo já não tem tanto sentido.

Acredite, aprende-se muito com a dor. O mundo passa a ser visto com mais frieza, as pessoas passam a ser vistas no seu íntimo, parece que ganhamos uma visão de raios-X dos sentimentos humanos, é a compensação que nenhum deficiente gostaria de ter, mas têm.

Conselho, lute pelo seu amor (ha ha ha), não deixe o Kaos entrar na sua vida, não petrifique seu coração, acredite nas pessoas, nas mentiras que elas contam, na vida, pois, quando você sair da caverna, o retorno nunca mais acontecerá. As luzes estão lá fora, sempre estiveram, mas não seja curioso, a não ser que esteja preparado para sentir as dores do mundo, pois não existe retorno para este estado.

II

Não consigo mais recuperar minhas forças, minhas pernas vivem em frangalhos, meus olhos lacrimejam com um simples beijo de novela, minhas palavras não saem, meu amor é seco, sarcástico e plástico e ao mesmo tempo não choro quando vejo alguém sofrer, não ligo se você está triste, pouco me interessa saber se você sofre. Sinto as dores do mundo, sinto elas constantemente, e isso está me preocupando, está me enfraquecendo – me fortalecendo, me tornando frio, calculista, azar de quem estiver por perto quando minha bomba explodir, minhas forças estão sendo repostas, mas com uma energia diferente.

III

Penso que as dores estão sendo sentidas pelas pessoas erradas, mas fazer o que? O mundo é o caminho da discórdia, o caminho da dissolução humana. Somos piores que baratas, destruímos tudo, somos o câncer do planeta, somos auto-destrutivos, irracionais, mas poucas pessoas acreditam nisso.

Como Chuck Palahniuk disse: “Estou rompendo meus vínculos com a força física e os bens materiais, porque só destruindo a mim mesmo vou descobrir a força superior do meu espírito”.

É assim, confusas, kaóticas e doloridas, sem vaselina, sem piedade que algumas pessoas vivem, que algumas pessoas dormem e acordam, mas, se você prefere acreditar na fraca “realidade” da sociedade, continue assistindo novelas e lendo livros de auto-ajuda, romances, mas, se estiver preparado para a verdadeira realidade, junte-se a nós e sofra, sinta o gosto do ódio, libere sua cólera, destrua...

O que resta da realidade?

O que resta da realidade?

O que é a realidade?!

Tão jocoso quanto você ( eu ) é o vazio.

O cheiro cítrico que exala no ar não diminui o clima tétrico que nos confunde e nos deixa confusos.

As lágrimas deixam-me apenas discórdias banais.

Eu sei quem sou...as vezes!

As vezes não sei quem sou!

Quando creio que sei, discordo...ahhhh

Mundo confuso - vazio

Os grandes momentos refletem-se em pequenas coisas...

Eu gosto do Rodrigo que sou...algumas vezes!

Porque? Por que? Porquê? Por quê?

São tantos porquês, são muitas perguntas que eu pergunto e não sei Porque? Por que? Porquê? Por quê?

...
...
...

Por que?
"A revolução pelo ódio seria um fracasso completo ou então engendraria uma nova opressão, que poderia se chamar até mesmo anarquista, assim como os homens de Estado atuais se dizem liberais, mas nem por isso deixaria de ser uma opressão e não deixaria de produzir os efeitos que toda a opressão causa.”

(Malatesta)

Divagações sobre o ser, a liberdade…

Qual o sentido de ser livre? E uma vez que se é livre, qual o objetivo? Como você sabe que é livre? Livre de dogmas, preconceitos, regras, moral…?
Ignorando fatores políticos e sistemas econômicos, podemos dizer que uma pessoa (eu, você e o resto da humanidade) pode a qualquer momento mudar o curso de sua vida, não tendo absolutamente nada que a impeça além de sua própria vontade. Talvez eu esteja um tanto perdido numa possível cegueira, mas isso me parece um fato irrefutável*, e assim sendo anularia a idéia de um “destino”, ou de uma suposta vida designada a um propósito. A liberdade seria algo que torna possível escolher dentre todas as alternativas possíveis, aquela que pega o caminho mais curto em direção a uma vontade ou ambição. As escolhas naturalmente carregam certas responsabilidades, que nada mais são do que as conseqüências das mesmas. Logo atribuir a responsabilidade de seus próprios atos a forças externas é aceitar a ridícula idéia de que somos pré-definidos ao nascer. E aceitar isso nos leva a outro ponto…

Uma coisa pré-definida é algo cujo propósito foi concebido antes que sua própria existência viesse a tona. Uma casa, geralmente, é projetada antes de ser construída e tem um propósito bem claro. Logo uma casa é algo basicamente estático, ela foi essencialmente definida antes mesmo de existir. Aceitar o destino como parte de sua vida, ou um plano de um ser supostamente maior, é comparar sua própria vida a de uma casa. Essa é uma das conclusões mais estúpidas a que se pode chegar a respeito da própria existência. Ao contrário da casa, que não possui liberdade, um ser racional, que percebe a si e ao mundo, detém consciência e logo a liberdade de negar, aceitar e se abster frente a qualquer adversidade ou imprevisto, e por conseqüência disso é senhor de sua própria história e dono da liberdade (inata). Mesmo aqueles que atribuem atos a forças externas (deus, diabo, astros, etc.) é, de fato, quem está decidindo sobre a própria vida e prefere mentir a si mesmo a encarar o absurdo que é a vida.
Absurdo da vida? Sim, desde que você aceite que leva uma vida miserável, pela qual você não pode e nem será recompensado por uma força maior e aceite o peso de ser livre, terá provavelmente alcançado uma grande vitória pessoal. Ao aceitar que determinada coisa funciona como tal, torna-se mais simples (ou menos complexo) aproveita-la como ela é. Não se trata de conformismo, mas a única razão para acreditar em algo maior que a vida (deus?) é a própria vontade, e isso [a vontade] alimenta a idéia de que quem cria o próprio destino é ninguém se não o próprio eu.
Mas e as outras pessoas? Se uma pessoa é dona de sua própria vida e destino, qual a importância dos outros? Eu penso que você, por si só, não pode se conhecer totalmente. É através dos olhos dos seus amigos e das pessoas que convive que você consegue se enxergar plenamente, e incluir-se no mundo. Por mim mesmo nunca entendo minha própria pessoa, através dos olhos de outras pessoas é que me percebo melhor, ainda que por um curto período. É a convivência que me faz ter certeza que faço as escolhas que desejo. Embora muitas vezes os outros atrapalhem meus planos e idéias, sem eles no meio do caminho nada faria muito sentido.

Admita, nós apenas existimos, sem determinações. E vamos construindo nossa essência por meio de nossas ações e decisões. Depois eu entro melhor no assunto sobre divindade e forças externas, brevemente citados acima.

* = se considerarmos os fatores políticos, sociais e economicos, ou quaisquer outros pertencentes ao ambiente, ainda assim não vejo este fato sendo negado, mas sim sendo situado. A liberdade permanece, porém situada em um ambiente onde suas escolhas estão limitadas (o próprio conceito de sociedade, seja qual for, já fornece estas limitações).

Por: Fábio

Fonte: Clique

Pensamentos...

Ter os pensamentos amputados;
Ter os direitos cerceados!

Sempre ser aquele mesmo dependente
Ser o seu escravo

Acordar cansado
Saber o que vai acontecer!
Viver enclauzurado dentro da minha casca
Viver para minha dor!

Acreditar que amanhã eu vou respirar,
e ter dúvidas quanto a minha existência

Querer mostrar algo para alguém,
esquecer-se de quem é...

Apagar o dia;
Acender a noite!

Ignorar a realidade para sempre crer no futuro!


Incerto, Vazio, Obscuro...


Escrito Por Rodrigo Américo Tardem em 08/12/2004 - 1:30 da manhã

Cada verme tem o seu espaço

Vendem o mundo para você. Vazio como sempre, foi procurar encher o seu ego com a doença do consumo. O mundo vazio, repleto de desejos, sonhos.
Entre neste mundo; a hipnose social tomará conta de você. Ferindo-te, deixando-o doente, apodrecendo valores humanos necessários para uma sobrevivência livre. Livre desta casca que você criou sobre você!

A doença social está cada dia mais massificada, cada dia mais natural. Enfermidades subjacentes ao nosso mundo renascem a cada dia - cada vez mais fortes e destrutivas.
Esse estado latente de letargia impede que preenchamos o vazio que existe dentro de nós, criamos então um mau-estar interior, esse que será preenchido pelo alcoolismo ou pelas drogas ilícitas. Acabamos por perder o auto-respeito!
Destruidos pela degeneração implícita que nós mesmos criamos.

Escrito Por Rodrigo Américo Tardem em 2004, transcrito na íntegra, portanto, não me cobre pelas mudanças ideológicas. Ontem eu fui, hoje eu sou!

Sociedade sem Escolas, ou, Escolas sem sociedade?

Caros,

O Ensino no Brasil é deplorável, triste. Participem de um conselho de classe para vocês verem como as notas são fabricadas, como a maioria dos professores ignoram o fato do aluno não saber ler e escrever. Alguns se fixaram no sistema imposto pelas diretorias, ou seja, você passa o aluno ou justifique sua repetência e o pior, não ganhe o tão sonhado prêmio anual que é liberado aos professores.

Creio que o problema seja estrutural. As escolas são apenas umas válvulas de escape para a maioria dos alunos e uma forma do governo tirar o peso de suas mãos, ou seja, eles criam leis liberais e fascistas para oprimir o povo, e, sabemos que em tudo deve haver um bode expiatório, neste caso - escola pública.

Um dia desses o governador de São Paulo disse que o problema educacional é culpa dos professores. Pergunto: Quem não constrói escolas suficientes para a população? Quem coloca 50 alunos dentro de uma sala de aula, causando um transtorno tremendo nas vidas dessas pessoas, digo, professores e alunos? Quem deixa de gerar empregos para a população? Quem cria formas de assistencialismo para deixar a população dependente? Eu poderia passar um dia todo citando problemas que deturpam a imagem de um professor.

Para finalizar, existe um livro muito bom que discute isso, o nome é: Sociedade sem escolas - Autor: Ivan Illich

"(...) Não apenas a educação, mas também a própria realidade social tornou-se escolarizada...”.